Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Com o Sol na cara e a cabeça vazia...

Sento-me aqui. Neste ponto da minha casa existe uma janela por onde o Sol entra de manhã. Quando me sento aqui gosto do esforço que faço para ler e ver o que estou a escrever. O Sol bate-me na cara e nos olhos. Aquece-me. Desta janela também consigo ver o meu verde, lá fora. Selvagem porque não sou muito dada às coisas da jardinagem. De vez em quando pego na tesoura de poda e dou cabo das minhas mãos (sempre muito mal tratadas) durante um fim de semana inteiro. Corto, aparo, apanho o lixo. Mas é preciso estar mesmo virada para este trabalho...Agora estou apenas a desfrutar do calor do Sol através do vidro. É que hoje o frio voltou. Está vento. Da serra vêm carradas de nuvens pretas. Pfffff...não gosto destas estações do ano que não têm calor. Já me sentei aqui há um bom bocado. O suficiente para ler o que foi escrito entre ontem e hoje, comentar alguns, conseguir ler algumas páginas do jornal e da revista que comprei no sábado...mas estou em pulgas. Hoje tenho um daqueles dias que vai durar até tarde, uma reunião do Conselho Geral Transitório da escola da C. para acabar o dia em beleza...queria fazer uma data de coisas em casa antes de ter que sair, mas também queria escrever. Parece que a minha cabeça se esvaziou de repente. Penso e repenso e só penso em xaxada. Quando fico assim sem matéria que passe do cérebro para os dedos, fico irritada comigo. Oh menina, de que serve ler tanto? De que serve saber escrever se quando o quer fazer é uma inútil? Isto sou eu hoje, feita parva! nem faço parágrafos que é para a salganhada ser maior. Mas também não faz mal. Escrever sem parágrafos também é OK. É fashion e eu gosto de coisas fashion. A propósito, estou a lembrar-me que tenho que cravar alguém para me arranjar uns bilhetes para a Feira de Arte Contemporânea. Da última vez que fui lá adorei e os miúdos também. Havia uma escultura de um homem feito de pastilha elástica. Super bem feito, atacadores nos ténis e tudo. Vou tratar disso. Quanto à escrita, bem não sei.

5 comentários:

Patti disse...

Fácil.

Para começo, pensa numa palavra bastante objctiva, tipo flor, copo ou tapete.
Começa a escrever.

sandra disse...

Se era de mim que te estavas a lembrar... já tenho 6 bilhetes para ti!

Já está garantida a tua ida à Feira!!... Não sei se lá vais ter uum homem feio a comer pastilha elástica... mas vais ter certamente mais alguma coisa que para o proximo ano te lembres de voltar... ahahaha.

Beijinhos enormes para ti e para os pikenos!!

Vekiki disse...

Patti, obrigada pela dica!!!
Sandra, obrigada pelos bilhetes! Vamos curtir e postar a Feira de Arte Contemporânea :)

Gi disse...

Vêscomo ficou um post cheio de ti? E com sabor a pastilha elástica; adoro pastilhas, eu!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

As ideias , de vez em quando, também gostam de tirar um diazito de folga. Nada de grave... mas se quer uma opinião, quando isso me acontece começo a olhar com atenção à minha volta e acabo sempre por me fixar em alguma coisa que me chama a atençaõ. Depois a ideia começa a brotar, a tromar forma e já está!

Blog Widget by LinkWithin