Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Afirmações...

Muita pena.
Que a Igreja não cresça ao mesmo ritmo que cresce o Mundo.
Que não consiga acompanhar o desenvolvimento de mentalidades.
Que não veja que não é este o caminho certo para juntar as pessoas.
Que não é assim que se põe em prática a frase que apregoa segundo a qual "todos somos Irmãos".
Não compreendo...

PS - vale a pena ler também
aqui e aqui e aqui

6 comentários:

Gi disse...

Vera, aqui tenho que concordar com o Sr.Cardeal, na generalidade.
Havendo excepções, a regra é essa.
Tu não te casa com o muçulmano, casas com toda a família e o fundamentalismo deles é bastante diferente do europeu.
E se nós já nos queixamos, como mulheres, de no Ocidente sermos discriminadas, as ocidentais casadas com muçulmanos são mesmo extremamente discriminadas e, se não souberem ao que vão e se não ponderarem devidamente, sofrerão muito.
Acho que foi nesta óptica que o Sr. Cardeal Patriarca falou.
A mim não me surpeendeu a sua frontalidade.

É a minha opinião, claro está.

Vekiki disse...

Gi, há frontalidades que têm um peso pesado (passo a cacofonia). Se esta afirmação tivesse sido feita por um líder espiritual muçulmano, não faltariam reacções da Igreja Católica. Percebes? Não digo que os muçulmanos não têm uma cultura pesada para o lado feminino, mas há coisas que determinadas pessoas não deviam dizer. A Igreja católica é líder espiritual de um grande grupo de pessoas. Pessoas cultas e informadas, pessoas que não têm essa bagagem e que não saberão entender esta afirmação como um alerta face a uma cultura muito diferente da nossa. Percebes quando digo que não entendo?

Peninha disse...

Há muito tempo que a Igreja Católica "parou" no tempo e começou a perder fieis para outras crenças e religiões.
Eu fui um daqueles que fez todo o percurso católico que dizem que devemos seguir: Catequese, Primeira Comunhão, Comunhão Solene, Crisma...etc,etc...
Mas há medida que os anos foram passando fui-me afastando aos poucos da igreja porque não concordo com muito do que dizem, como se colocam perante determinados assuntos até mesmo como é celebrada a própria cerimónia (missa) que muitas vezes se torna tão "sonolenta" e tão fastidiosa. Sempre que falo disto lembro-me da Música gospel que serve para expressar a crença individual mas de uma forma bem mais "alegre" e participativa de todos.
A juntar a isto o simples facto de quando quis baptizar o meu filho, ou seja, chegar a uma igreja cristã e dizer, tenho aqui mais um ser para se juntar àquilo que denominam "familia cristã" colocarem 45000 entraves porque o pai é divorciado, porque vive junto com uma pessoa que não é baptizada, blá, blá,blá... desculpem lá, mas uma verdadeira palhaçada de alguém (alguns padres... e uns bem novos) que de inteligência tem tanto como as lagartas que atacam a couve-lombarda.
Já à algum tempo que deixei de compreender muito do que passa na Igreja... por isso é que não voltei mais lá!!

O2 disse...

Há mesmo muito tempo que a igreja católica tem vindo por todo o mundo a fazer grandes erros, a tomar decisoes baseadas em politicas caducas, que se recusam a evolir e a seguir a humanidade... a arrogancia qt a mim faz apenas com que as pessoas acreditem cada vez menos, julguem cada vez mais, e comecem de uma vez por todas a abrir os olhos.

Enfim, é por estas e por outras, que tenho um deus mto proprio, uma doutrina minha.

Beijao.

Vekiki disse...

Peninha, conheço todos esses entraves de que falas. É triste!Bjs!

O2, eu também tenho uma doutrina própria - considero que dentro da minha falta de Fé no deus da Igreja Católica, sou altamente cristã, pelos princípios de vida que sigo e que tento passar aos meus Filhos, pela forma como me relaciono com os outros e ensino os meus Filhos a relacionarem-se com os outros. Quanto a Fé, tenho Fé em mim e no que sei que sou capaz de fazer, por mim, e pelos outros.Bjs!

Thunderlady disse...

A Igreja não se move pela fé, quem se move pela fé são os crentes. A Igreja vive que nem uma sanguessuga às custas da fé dos crentes. Sem contar com as politiquices em que se envolve. Sem contar com as guerras que financia.

No fundo a Igreja é um covil de interesses. E de todo não interessa que se "actualize". Não ia dar jeito nenhum a muito boa gente.

Preocupar-se com as pessoas?? Desde quando? Desde quando é que a Igreja dá sem querer em troca? (Todas as regras têm excepção, claro, mas quem faz essa excepção são algumas pessoas mais crentes que têm coragem de ir "contra" a Igreja)

Blog Widget by LinkWithin