Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Da Educação

Os temas relacionados com a educação interessam-me. Mais do que interesse provocam-me preocupação. Não sou especialista na matéria nem psicóloga nem pedagoga nem pedopsiquiatra nem nada do género. Sou Mãe. Ando nestas coisas há doze anos, tenho assistido a muitas alterações, muitas mudanças. Sinto que a Escola tem vindo a perder qualidades.

A partir do momento em que deixei de trabalhar fora de casa, a opção foi a Escola Pública. Por uma questão económica e de princípio. A Escola Pública é uma imagem da sociedade real, uma sociedade em miniatura onde todos nos relacionamos com todos, independentemente da origem ou das capacidades socio-económicas.

Excluindo a ginástica que é preciso fazer para conjugar os horários de uns e de outros, o ir pôr e buscar a horas diferentes a escolas diferentes, ser Mãe/Aluno numa escola pública não era nada de extraordinariamente complicado. No entanto, aos poucos, de ano para ano noto a diferença. A Escola Pública é uma escola inclusiva, ou seja, é uma escola para todos e isso tem vindo a destruí-la pouco a pouco. Ao contrário do que deveria ser feito, baixa-se o nível de exigência em todos os sentidos da escola - aproveitamento, comportamento atitudes. Os alunos que poderiam dar mais, acabam por sentir uma facilidade que advém do facto de não lhes ser exigido "esse" mais...

O empenho e a vontade dos professores em fazerem algo mais do que leccionar os programas é igual a zero. Atafulhados em tarefas administrativas e burocráticas, os professores limitam-se ao essencial. As actividades extra-curriculares que são tão importantes para cativar os alunos para desenvolver neles o gosto pela sua escola têm vindo a desaparecer aos poucos.
E aos poucos desaparece também a participação dos Pais/Encarregados de Educação que, escusando-se sempre nos horários de trabalho complicados, se afastam da escola. A ponte vai caindo...Pais que não participam na vida da escola dificilmente perceberão o que por lá se vai passando e de que forma o que por lá se passa influencia o resultado e a vontade dos seus educandos.

A gratuitidade do ensino e os apoios da Acção Social Escolar são altamente contestáveis. Os livros e todo o material escolar são um investimento de centenas de euros no início de casa ano lectivo. Quantas vezes os livros são iguais, por dentro, aos de anos anteriores, mas alteram-se capas e títulos para nos levarem a comprar novos e a não reaproveitar o que já existe em casa. As escolas também não fomentam a criação/utilização de "bolsas" de livros em 2ª mão. Quanto à Acção Social Escolar como confiar num sistema que atribui apoio a pessoas que eventualmente terão direito a ele só porque conseguem iludir o sistema fiscal quanto aos seus rendimentos?
Na Educação e no que em redor dela existe há muita coisa a necessitar de mudança. Não sei como proceder a estas alterações mas gostava de saber e de contribuir para que se dessem. Não são raras as vezes em que me apetece fechar a Escola remodelá-la, fazer girar professores, auxiliares e alunos, formar Pais e começar tudo do zero. Tal não é possível. Vou contribuindo como posso e sei, estando presente nas escolas que os meus filhos frequentam. A ausência de outros Pais, a ausência de mudança para melhor, o decair da Escola como instituição, desanimam-me.

5 comentários:

Anónimo disse...

Concordo totalmente ca em casa temos vindo a discutir esse assunto e achamos exactamente o mesmo. Soluçoes e que não nos ocorrem uma vez que pelos vistos a maioria e a favor da mediocridade ou sera so por sermos um pais pobre que so se move pela fe.

Filoxera disse...

Agora é quase impossível reparoveitar os livros. As próprias professoras escrevem neles a esferográfica.
Quanto à presença dos pais, pode ser falta de vontade nuns casos; noutros, acredito que as companhias onde trabalham não lhes dêem hipótese.
Beijos.

Joana disse...

Partilho completamente esse sentimento de desilução (e o interesse na educação!). A educação é fundamental, e parece que não tem grande solução... Tambem tenho vontade de começar do zero, mesmo sabendo que isso não é possível...
Foi bom vir aqui parar.

Anónimo disse...

pedagogia waldorf? uma pesquisa a fazer...

mimanora disse...

Escreveste exactamente aquilo que penso há alguns anos.
É triste ver a educação a cair desta maneira...

Blog Widget by LinkWithin