Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Fragilidades

Quando a doença chega e se instala debatemo-nos com uma avalanche de emoções. O "porquê", o "vai correr tudo bem", aquilo em que acreditamos e aquilo em que queremos acreditar.

Na minha Família já passámos por esta situação três vezes. Sempre os homens a cair. As mulheres a sufocarem o peso do seu próprio sofrimento em prole de uma esperança e da ajuda de quem sofre a doença.

As fragilidades vêm todas ao de cima. As emoções andam encapotadas. Não se podem mostrar até ao momento em que rebentam a represa e se espalham, se alargam a todos nós.

Ando aparentemente calma. Um dia de cada vez, aguardando a sentença. Que será ditada na próxima semana.

3 comentários:

Ana Filipa Oliveira disse...

A doença, sobretudo quando um doença que pode ser difícil de ultrapassar ou quase impossível, é realmente um momento de muita confrontação interior. Interior da pessoa que a "carrega" e interior, no interior da família. Em Constelações Familiares, diz-se que a doença é um sinal de algo que quer ser visto, ou seja, algum acontecimento que precisa de ser olhado com profundidade. Se a Vera tiver oportunidade, visite por exemplo o Espaço Psi em Carcavelos e ficará a saber mais. Boa Caminhada!

Miudaaa disse...

Nestes momentos, sentimos a vida a confirmar-nos que temos mesmo que viver um dia de cada vez. Não vale a pena fazermos grandes planos, porque ela apenas nos pede que vivamos O dia.
Resta-me endereçar a minha palavra de ACREDITAR e FORÇA, para o momento.

Até Já

Su disse...

Minha querida, eu sei bem d tudo o que falas, n é mesmo nada simples, por tudo isso e por tudo o que nao foi dito, um abraço muito muito forte e as melhoras para ele.

Blog Widget by LinkWithin