Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Os Telemóveis, os Professores, os Alunos



A história que inundou as notícias há uma semana atrás é triste mas não é tão invulgar quanto todos poderíamos desejar. Tudo isto tem um princípio que nós, Pais, deveríamos assegurar cumprido - os telemóveis são proíbidos nas salas de aula. No entanto, todos nós sabemos e autorizamos os nossos Filhos a levarem os telemóveis para as Escolas. Há Colégios em que esta proibição não é apenas mais uma regra não cumprida, é uma imposição cumprida! Como é que isto se faz? Também não sei...o que sei é que é inadmissível a falta de respeito pelos Professores na Sala de Aula e essa é uma situação que os Pais têm OBRIGAÇÃO de trabalhar para alterar, fazendo perceber aos seus Filhos que o/a Professor/a tem que ser respeitado e obedecido. As ordens que são dadas são para ser cumpridas sem hesitação. Quanto aos telemóveis, talvez uma caixa em cima da secretária do Professor onde todos são colocados durante o bloco de aulas...é uma sugestão...

2 comentários:

belita disse...

A falta de respeito pelos professores vem na sequência da falta de respeito pelos pais. É pena mas é assim. A tua família é uma das poucas que é a excepção e não a regra. Tu e o A. estão cada vez mais de parabéns.

Alfredo disse...

Querida Vera,

Recentemente recebi uma carta de um professor que se insurgia relativamente a esta questão.
Premiti-me a aleivosia de perspectivar a questão de um outro angulo, que gostaria que ficasse tb aqui á vista de todos:

Caro Domingos Freire



Li com atenção a sua carta, e parece-me que esta não é a primeira vez que faz levantar a sua voz em relação á Ministra.

Porque conheço alguns contornos do que se vai passando em termos das recentes alterações na área da Educação, deixe-me dizer-lhe que concordo com a maioria das razões apresentadas para a revolta dos professores.

É certo que se a medida tomada relativamente ás aulas de substituição na sua essência é de louvar, já a sua implementação é um perfeito disparate: darem a um professor de ginástica a incumbência de substituir um colega de Matemática ou Português ou uma outra qualquer disciplina para a qual não está minimamente preparado, ou vice-versa, não cabe na cabeça de ninguém.



Concordo que os professores não têm de funcionar como animadores, tendo de se manter numa sala de aula somente para que os alunos não tenham comportamentos desviantes... talvez se possa no entanto, caso haja vontade, criar no projecto educatido de cada escola, uma forma mais adequada para tratar deste assunto... eu até me lembrei por exemplo em se recrutarem professores no desemprego, que ficariam rotativamente de prevenção para a substituição de professores das escolas da sua área de residência. Esses sim, substituiriam os professores na disciplina para a qual estão preparados... outra medida por exempolo, era em cada escola haver um projecto de escola, que iria sendo efectuado pelos alunos cujos professores faltassem...



Percebo também que a decisão relativa á avaliação dos professores não seja do agrado dos professores dado que quem os vai avaliar, segundo parece, são os professores que por qualquer razão, seja porque entraram em depressão, porque se demonstrou que não tinham capacidade em ensinar, ou por qualquer outra razão que os fez serem retirados do ensino, serão então esses que irão avaliar os seus colegas... eu também não gostaria...



Haverá mais outra míriade de razões para os professores estarem indignados com a Ministra... o recente estatuto do aluno, que entretanto foi suspenso, é seguramente uma delas...



No caso presente, desculpar-me-á, mas não consigo entender a razão de tanta revolta. Pelo menos da parte dos Professores...



Uma aluna não aceitou que lhe retirassem o telemóvel. Não estará no seu direito? Tal como os Professores estão no seu direito de não aceitarem as medidas da Ministra...



Perguntar-se-á: então mas é aceitável que uma aluna se marimbe para a aula, dando mais atenção ao telemóvel do que o que está a professora a ensinar, quando ainda por cima representa uma violação das regras?



De forma alguma!



Agora, existem formas e formas de lidar com questões desta natureza.



A professora em causa decidiu fazer uma aula de wrestling com a aluna... estará no seu direito?



Se a aluna a esmurrasse, a professora esmurá-la-ia de seguida?



É desta forma que a professora trata os seus filhos? Lutando com eles?



Eu tenho três filhas e para mim seria inimaginável sequer, entrar em contronto físico com qualquer delas!



Que eu saiba, as medidas disciplinares previstas para casos desta natureza não passam pelo confronto físico entre Professores e alunos...



Das duas uma: ou a professora tinha aquele perfil de mestre que ainda existe nalguns professores, que num rasgo de inteligência resolveria a questão em segundos, ou a não tê-lo, deveria ter agido by-the-book!



E segundo penso saber, uma das medidas, e também a que me parece ser a mais adequada, seria expulsar o aluno da sala de aula!



Agora, responder na mesma moeda a uma infantilidade??????



Convenhamos que um professor não se deve prestar a tais figuras...



Espero que com estas linhas tenha lançado também a discussão relativa a alguns aspectos que os Professores têm, a meu ver, que atender. Alguns professores prejudicam com os seus actos ou omissões o bom nome da grande maioria que não merece ser reconhecida de tal forma.



Em meu entender, este é um desses casos.



Alfredo Rodrigues

Blog Widget by LinkWithin