Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Novo Ano Escolar (VI)


Há muito tempo que eram pedidas obras nesta Escola. Uma Escola com 28 anos, construída para receber alunos do 5º e 6º anos e que está a funcionar com alunos do 5º ao 9º ano.

As obras em questão, consistem em deitar abaixo um pavilhão inteiro e a construir outro no seu lugar, com um ginásio novo, com balneários, com uma anfiteatro multiusos, com um novo refeitório, com uma sala de alunos, ...tiveram início em Janeiro deste ano e era suposto terminarem em Outubro. Como qualquer obra que se preze, só irá terminar lá para o 2º período.

Enquanto isto, a Escola tem disponíveis uns míseros 1000m2 de recreio para 300 e tal alunos.

Os blocos de 90 minutos da disciplina de Educação Física estão comprometidos. Não há condições físicas para os leccionar.

No passado ano lectivo optou-se por uma solução - os Alunos tinham as aulas de Educação Física em espaço posto à disposição da Escola por um Clube existente nas imediações e em espaço exterior de uma Escola Básica do Agrupamento - que este ano se descartou logo de início por ter provocado muitas reclamações dos Pais e por o Conselho Executivo não querer assumir a responsabilidade do que poderia acontecer durante o trajecto Escola-Clube-Escola.

Foi pedido transporte à CMC. Até hoje ainda não nos foi dada qualquer resposta. O Ministério da Educação enviou para a Escola directrizes no sentido de ser cumprido o programa de Educação Física e de o adequar às condições existentes.

Os Alunos continuam sem Educação Física, sem espaço livre para dar largas à energia durante os intervalos, ...

Os Professores são pressionados para cumprir o programa, os Professores das outras disciplinas têm que gerir as situações de energia acumulada,...

Os Pais reclamam por não haver Educação Física...

Que tal juntarem-se e porem por escrito todos os seus pontos de vista e entregarem no Ministério? A Escola não pode ser acusada de uma situação que não é da sua responsabilidade. As obras, demoradas ou não, atrasadas ou não, há muito que eram necessárias e vão deixar a Escola com condições excepcionais.

Há que reivindicar direitos, mas com responsabilidade e inteligência!

6 comentários:

Tretoso Mor disse...

Vera,

Espero poder tratar-te assim.

Agradeço em primeiro lugar a tua visita ao meu espaço.

Já vagueei pelo teu, sem muito tempo, pois estou no escritório. Prometo ler-te com mais atenção logo e amanhã.

Devo dier que gostei imenso do teu "estilo". Acaba por se assemelhar ao meu. Sem linha editorial, falando de todas as coisas, sérias e futlidades. Eu acabo por dar um "ar" de brincadeira à maioria das coisas, mas normalmente, versam temas sérios.

Já entreguei os papéis para me tornar sócio desta tua casa. lol
Aguardo a aprovação do CV.. ehehehe

Por vezes escrevo umas TRETAS, peço apenas que não as leves à letra, pois sou brincalhão.

Já me alonguei na dissertação.

Tretices com curiosidade satisfeita para ti.

Tretoso Mor disse...

Vera,
Agora vou comentar este Post.

minha mãe foi professora do ensino básico.

recordo-me desde há muitos anos, o Ministério não dar nada para as escolas onde leccionava.

A minha mãe tinha de comprar o giz e o apagador!...

Um dia contar-te-ei muitas histórias de uma professora na província.

Concordo que os pais se poderiam juntar e reivindicar, mas parece-me que o Ministério e as Câmaras são surdas.

Tretices solidárias para ti.

1/4 de Fada disse...

Vera, ando a saltar de blog em blog, de modo que depois regresso para ler o post, agora é para deixar o recado de que há presentes para ti no meu quarto. Beijinhos.

Patti disse...

Isto é mais um exemplo do refilar e não reclamar.
Se ainda fosse Português ou Matemática...agora Educação Física, poucos pais conseguem ver a importância da disciplina na vida dos filhos.
Mais uma vez um problema cultural.

BlueVelvet disse...

UFA, consegui!
Comentei tudo.
Não lanchei, ( o que foi bom, por causa da tal dieta), mas comentei.
Sabes, é uma questão de cultura.
O povo português é assim.

1/4 de Fada disse...

Se mais pais como tu se juntassem e reclamassem a sério, como tu dizes com responsabilidade e inteligência, talvez conseguissem alguma coisa mais do que nós, que já nos sentimos sem armas nenhumas... Mas infelizmente a maioria dos pais só sabe protestar contra a escola e não juntar-se a ela... Eu falo vendo pelos dois lados, como mãe e como professora.

Blog Widget by LinkWithin