Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Ney Matogrosso



Rosa de Hiroshima

Volta hoje ao Coliseu dos Recreios. Para cantar e encantar quem teve a sorte de conseguir bilhete.

Em casa dos meus Pais havia toda a discografia deste Senhor, em vinil, que eu ouvia e sabia de cor (ainda sei!).

Fui vê-lo, uma vez, ao Coliseu dos Recreios. Um espectáculo espectacular (perdoem-me a redundância!) sem plumas, lantejoulas ou pinturas corporais. Apenas o Homem, um banco alto, e um palco despido. E o Homem fez falar corações femininos e masculinos. Ninguém ficou indiferente à voz, à presença, ao charme!

Hoje ouvi-o, entrevistado para a SIC, a propósito do se percurso artístico. Disse ele que quando apareceu vestido de plumas e lantejoulas o avisaram de que iria ser "chamado de gay e iria ser rejeitado pelo público feminino e isso, ele não queria!". Afinal nunca foi rejeitado por público nenhum.

Continua a ser amado por Homens e Mulheres. Continua a cantar com uma voz inconfundível e a ser dono de uma energia em palco que não denuncia a idade que tem!

Eu, hoje, tenho pena de não estar lá a aplaudi-lo numa sala de espectáculos que foi a "minha" sala de espectáculos durante muitos anos e muitos espectáculos!

Homem com H

2 comentários:

belita disse...

Adoro! Desde a fase dos Secos e Molhados que tem uma das canções que primeiro cantei até à exaustão (e de vez em quando dou ainda por mim a cantar) o Vira, e também a Rosa de Hiroxima...

inespimentel disse...

Acho que ele é VIBRANTE, interpreta com tudo o que tem!
Gosto mais de o ouvir do que de o ver... é tão nu, tão humano na entrega que faz que depois o lado espectacular que assume funciona para mim como "barreira"... a limitação é minha, algum preconceito contra plumas e lantejolas, sei lá...

Blog Widget by LinkWithin