Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Medidas de Dor

Desenhada por estas mãos

Foi ontem a missa de sétimo dia do Filipe. Na Igreja de Stº António, no Estoril. Familiares e muitos Amigos juntaram-se para rezar ou apenas para meditar em silêncio e na fé. Estive lá. A minha falta de fé não me impede de frequentar a Igreja sempre que os Amigos, de fé, me convidam e a Igreja de Stº António é um espaço de fé onde me sinto bem.

A dor dos que lá se juntaram para relembrar o Filipe está presente. Nos olhos vermelhos, nos abraços apertados e comovidos, nas palavras que não se dizem porque não há palavras para dizer.

No final da homília, que foi dita por um sacerdote espanhol, o que dificultou um pouco a compreensão, o Padre António veio falar aos seus paroquianos. Falou sobre dor, sobre partida, sobre o seu coração desassossegado numa hora difícil, pediu compreensão, apoio, ombros amigos. Um dos padres da paróquia decidiu mudar o rumo da sua vida. Constituir Família...

Será este, um motivo de dor tão profunda? Que dor é esta? A par com a dor de uma Família, crente, que perde um dos seus elementos? Constituir Família não é um dos princípios da vida cristã?

Há mistérios, da Fé, que não consigo compreender...

4 comentários:

Patti disse...

Perante dores profundas e imensuráveis como essa e perante outras ainda muito mais inconcebíveis, pergunto-me sempre onde está Deus, no meio de tudo; e nunca encontro resposta.

Vekiki disse...

Pois é Patti. Também eu. E de tanto pensar e não encontrar resposta, duvido cada vez mais, da bondade infinita que nos dizem ter.
Gostei de te ver por aqui :)

Maria disse...

Não comento a fé de ninguém. Apenas a ousadia desse padre em comparar o que não é comparável (nem nunca será).
O outro, o que decidiu constituir família, teve uma enorme coragem. Ele sim, merece todo o meu respeito.

Filoxera disse...

Concordo com a Maria, não são questões comparáveis.
E esse senhor não soube adequar o discurso a uma ocasião apropriada.
Beijos.

Blog Widget by LinkWithin