Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

segunda-feira, 23 de março de 2009

O Rapaz do Pijama às Riscas

De Berlim a Acho-Vil. Uma viagem, a passagem de uma vida onde existiam amigos, ruas animadas, bancas de fruta, uma Avó a ensaiar peças de teatro, uma casa com cantos e recantos para explorar para um sítio que mais não tinha do que a vista de uma janela para uma extensão enorme de gradeamento e arame farpado. A história simples de uma amizade que ultrapassou as diferenças que o Fúria inventou existir entre seres humanos e o arame farpado. A história de dois meninos nascidos no mesmo dia...

"[...] Porém, ao dizer isto, os seus pés levaram-no até um lanço de escadas e, à medida que as subia, percebeu que já não estava à chuva, pois estavam a entrar todos numa sala muito comprida, surpreendentemente quente, e que devia ter sido construída de forma muito reforçada, porque a chuva não conseguia lá entrar. Aliás, era até muito abafada, quase sem ar.[...]Shmuel até pode ter respondido, mas Bruno já não conseguiu ouvi-lo, porque nesse preciso momento soou um grande grito sufocado de todas as pessoas que ali estavam quando a porta da entrada foi subitamente fechada e um som metálico se ouviu do lado de fora. [...] Depois a sala ficou muito escura e, apesar da confusão que se seguiu, Bruno apercebeu-se de que ainda estava a apertar na sua a mão de Shmuel e que nada neste mundo conseguiria convencê-lo a largá-la.[...]"

4 comentários:

sol disse...

Também comecei a ler este e estou morta por ver o filme...=)

Anónimo disse...

Ninguém comenta por 2 razões:
Primeiro poucos perdem tempo a ler
Segundo é muito muito triste!

salvoconduto disse...

Vi há pouco tempo o filme, mas não faz jus ao livro.

BlueVelvet disse...

Bem me queria parecer que este livro tinha a ver com o holocausto. Não sei se terei coragem para o ler.
Beijinhos

Blog Widget by LinkWithin