Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

sábado, 31 de outubro de 2009

Rodrigo Leão & Cinema Ensemble

Vou passar à frente a parte da emoção de "ir sair à noite". Ninguém precisa de saber dessas minhas vontades não conseguidas. Vou passar à frente do meu sentimento de "onde é que eu tenho estado estes anos todos" quando me meti no Metro, passei aquelas belas cancelas do século XXI, olhei para a profusão de cores, de linhas e de estações. Vou passar à frente o facto de o Coliseu estar mais bonito do que eu me lembrava dele e da noite de Lisboa ser LINDA. Vou passar à frente o facto de ter sido guiada nesta "saída à noite" pela minha Filha de 18 anos que, ao contrário de mim, nunca viveu em Lisboa.

Agora que já passei à frente de todas as confissões que me podem envergonhar perante a blogosfera, posso dizer o que sinto depois de ter visto este espectáculo.

Sou uma apaixonada pelo trabalho do Rodrigo Leão, o que dificulta um pouco uma análise imparcial. Gostei de ver um Coliseu cheio, a ouvir cada nota num silêncio de admiração, a aplaudir no final de cada trecho com a alegria e o deslumbramento próprios de quem assiste a algo maravilhoso, genial. Fiquei emocionada quando vi o Pedro Oliveira no palco, um amigo de infância do Rodrigo Leão, um colega meu de escola e meu companheiro nas viagens de Metro escola-casa. Apeteceu-me gritar das galerias lá para baixo. Apeteceu-me ir falar-lhe, dizer-lhe que estava ali, perguntar-lhe o que tem feito... Fiquei emocionada ao sentir a magia dos encores (tivemos direito a três) que são especiais no Coliseu. Fiquei emocionada com a beleza da música, com a interpretação de cada um dos músicos em palco, (embora o violoncelo e a bateria sejam os meus preferidos), com as vozes femininas que se adaptam à música na perfeição.

Se é verdade que somos aquilo que vemos, que lemos, que ouvimos, então, é verdade que hoje sou uma pessoa melhor.

7 comentários:

Au chocolat disse...

Vekiki, Também fui e também adorei, então a última "Passion", arrepiante.

Anónimo disse...

Olha , sabes? Hoje fui ao cinema, a Lisboa, com a minha filha mais velha - que nunca viveu lá, como eu e tu vivemos - e foi fantástico... já não eram desenhos animados!!!!! Ela está a crescer, e fomos ver uma comédia para 12 anos... Como só tem 11, estava excitadíssima! E eu também, pela complicidade entre nós duas!

Ágata

Sofá Amarelo disse...

Bom, sinto-me super mal quando vejo que tanta gente foi e eu não fui... eu, que não perdia nenhuma concerto dos imperdíveis... perdi o dos Delfins, este do Rodrigo Leão, da Mariza... acho que estou a perder qualidades, mas há um que não perdderei: Pedro Barroso, dia 3 de Dezembro no S. Luís!

Muitos beijinhos. Boa semana!!!

Sávio Fernandes disse...

Ainda não consegui assistir a um concerto ao vivo do Rodrigo Leão. /:

É uma excelente programa para uma sexta à noite. (:

Mãã disse...

Vera!!!!!
Olhei, olhei, olhei e não consegui descobrir-vos... Que pena! Faço minhas as tuas palavras foi hipnotizante, comovente, eu sei lá... saí de coração cheio. Grande espectáculo.

Beijinhos e boa semana (fica para uma próxima) ;)

maria inês disse...

Imagina um espectáculo nos Claustros do Jerónimos! Já o sigo e vejo há 4 anos e ainda hoje há musicas que me deixam... (tu entendes)

Cenourit@ disse...

Vim aqui parar não sei como... e gostei muito :)

Também adoro Rodrigo Leão e já tive o prazer de o ver/ouvir ao vivo algumas vezes, uma delas no Coliseu.

Ah! Também sempre disse que não queria Pandora nenhuma e a minha filhota fez questão de me oferecer uma :)

Blog Widget by LinkWithin