Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O caderno chegou ao fim...

Tenho andado a pensar em fechar as portas ao Vekiki e abrir um novo espaço. Com características diferentes em que as palavras serão sempre as minhas, mas vestidas de um modo menos facilmente detectável do meu Eu.

No fundo, o que sinto é que o Vekiki é um caderno cujas páginas terminaram. Um caderno daqueles que vamos guardar para toda a vida e reler sempre que a saudade apertar, mas um caderno que terminou. Quero pôr-lhe um ponto final que lhe confira a dignidade com que os escrevi muito assiduamente até Novembro de 2010 e espaçadamente a partir dessa data. Quero que este ponto final seja a face de um espaço onde passaram muitas pessoas (cheguei a ter 200 visitas diárias) durante muitos dias e através do qual conheci pessoas muito interessantes. Virtualmente muitas, pessoalmente muito poucas.
Gostava que o post final do Vekiki recolhesse frases de todos os que por aqui andaram comigo. Não preciso de elogios nem de pedidos para que fique. Preciso apenas que todos os que tiverem vontade deixem qualquer coisa na caixa de comentários. Com tudo o que lá fôr deixado construirei o último post, escreverei a última página, na última folha deste caderno.
Para onde me mudarei, sob que nome, a partir de que ponto ou letra ou palavra, ainda não o defini na minha cabeça, mas sei que me mudarei para qualquer lado. Escrever faz parte de mim, está dentro de mim. As palavras fazem-me falta. As palavras escritas. O pensar faz-me falta. Que importa se pensar custa, se pensar me pode deprimir um pouco, eu gosto de pensar. Sobre mim, sobre os outros, sobre o que existe em meu redor. Vou continuar a fazê-lo e a pô-lo em palavras.
Agora vou à procura do próximo caderno.
Vou escolher a capa, vou decidir se será pautado, quadriculado ou em branco.
Vou optar entre a côr da tinta com que vou escrever ou o meu queridíssimo lápis de carvão. [Gosto da rotina de afiar o bico do lápis e escrever as primeiras palavras com o traço fininho!].
Aceito sugestões de cada um dos que me visitou/visita e espero que me ajudem a preencher com sucesso esse novo caderno que hei-de abrir.
Até já

11 comentários:

Fernanda disse...

Quero que saiba que nunca fiz comentarios, mas senpre li com muito agrado tudo que escreveu.
Gosto muito da maneira como expressa o seu pensamento.
Fico com pena que não continue, logo agora que eu já sei trabalhar com o cmputador.Mas a vida é assim,tudo tem um fim.Fico à espera de a voltar a encontrar.
Um beijo para si

Gigi disse...

Não quero parecer sabichona mas já previa que acabasses com o blogue. Não te vou incentivar a escrever nem te vou pedir que fiques, claro que não, tu já deixaste escrito que o farias...

Vou dizer que gosto de ler o que escreves mas o meu gosto inclina-se mais sobre a vertente do Eu sob a qual vais deixar de escrever, pelo que li.

Um beijo!

Mãã disse...

Vera,

Independentemente do que vem a seguir... vai ser bom, certamente!

Espero um convite para a inauguração! :)

Continuo a vir aqui espreitar... sempre que posso...

Maria Luísa disse...

Cara Vera lamento que se vá "daqui"...gostava de a ler. Um blogue feminino que não falava só de filhos pequenos, viagens e sapatos...
Um blogue para mulheres " crescidas" com vidas reais...

Lisa disse...

Vera tenho pena que se "vá daqui.." tinha um blogue feminino que não falava só de filhos pequenos, viagens e sapatos...Partilhava reflexões e preocupações com mulheres reais com vidas reais...
Boa viagem para outras paragens, outras escritas, outros cadernos...

mãeee disse...

Vera,

obedecendo à vontade de não pedir para ficar neste caderno cujas folhas de finam, fica uma certeza: este caderno fica-me gravado no coração.
Gosto da escrita intimista, da mistura de temas, entre as lides de quem é gestora de lar e as preocupações com os outros e o mundo. Identifica-me. Gosto do intimismo, de, por vezes, me sentir companhia com chavena com chá sentada na bancada da cozinha...
Espero que o novo caderno de abra com promessa de muitas histórias e estórias com a tua perspectiva singular. Caso queiras divulgar o novo porto de destino das tuas letras,palavras e imagens, aqui tens uma companheira de leitura e de reflexão.
Não sei não pensar sobre as coisas.
Beijo grande, beijo meu

Anónimo disse...

O que poderei dizer a alguém que não conheço ,mas que admiro pela maneira como se exprime??

- que procuro nas suas palavras, as palavras que preciso. Corro o blog de lés a lés, porque sei que irei encontar um texto onde me identifico

As suas palavras FAZEM-ME FALTA. c
Beijinhos
Ana

Filoxera disse...

Fecha-se a porta desta casa onde nos recebeste durante tanto tempo de forma tão espontânea como a que envergas diariamente na “vida real”.
Aqui saboreava-se uma refeição, sentia-se o ambiente familiar da tua casa, e conversava-se.
Não havia limites para onde a cavaqueira nos levava: aqui se desfiavam férias, livros, desabafos, educação e, claro, Verices. Gosto da filosofia deste Vekiki. Acredito que o espaço que se seguirá a este será igualmente acolhedor, arejado e bonito. Como para a frente é que é o caminho, não vou mais comentar o que aqui se passou; vou antes dizer que aguardo curiosa pelo novo blogue.
Um abraço, amiga! :-)

Anónimo disse...

Vera: não deixe de escrever por aqui, pois as suas cronicas são sempre interessantes e instrutivas!
TA

Diário de Lisboa disse...

E agora ?parece egoísta da minha parte mas quem é que me vai incentivar a continuar o meu blog? também não vou pedir que não feches mas gostaria que não o fizesses.Não por mim mas pelo que partilhas e pelo que nos dás,pelo prazer de ler o que escreves.Fica a esperança que continuarás noutro lugar.E ás vezes também é muito bom mudar,não é?
Bjs.

GuessWho disse...

Ainda não mudaste pois não?! Se assim fosse já teríamos recebido o convite da nova casa :) Boa semana. Beijos. Paula

Blog Widget by LinkWithin