Grafia

A Autora deste Blogue optou por manter na sua escrita a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Ando Estúpida!

Daqui
É sabido que penso. A questão, hoje, é se penso bem ou se mais valia não me dar a esse trabalho. Ultimamente dou por mim a analisar cada comportamento que tenho, cada frase que digo e como digo, a analisar os comportamentos de quem está à minha volta, pensando em como seria se tivessem sido ou fossem diferentes. Convenhamos que esta é uma grande "panca" e que me cansa um bocado. Frequentemente sinto vontade de ir a um qualquer botão que o meu cérebro deve ter e virá-lo para a posição off para que me deixe descansar um bocado. A minha convivência com outros elementos do sexo feminino não me leva a perguntar-lhes se também têm este tipo de pensamentos e outros ainda mais aborrecidos. Do género, mas porque raio tenho eu esta vida monótona? Claro que no meu caso, o meu estilo de vida foi opção minha, mas isso não é razão para que não me pergunte, não me analise, não me apeteça outra coisa qualquer. Não deve ser um sentimento apenas característico das donas de casa, pois não?
O que se passa. Ando um bocadito farta de passar dias e dias fechada em casa, tendo por única companhia ruidosa os periquitos e a televisão. Claro que também tenho rádio. Claro que também tenho CD's, e internet, e telemóvel, e telefone, mas não é a mesma coisa. Sinto falta de ter alguém com quem conversar. Pode ser só sobre o tempo, mas se puder ser sobre outros assuntos mais interessantes, melhor!
Depois, ao fim do dia, quando todos chegam a casa, todos têm coisas para contar, menos eu. Vou falar sobre o quê? Sobre a roupa que não deixa de existir para ser lavada estendida e engomada? Sobre a comida que tão depressa enche o frigorífico como desaparece de seguida? Sobre o pó que ainda agora limpei e já cobre de novo os móveis parecendo provocar-me? Que raio de temas de conversa!
Será pecado que me apeteça uma boa conversa, uma roda de amigas, sem preocupações com o jantar por fazer, os banhos por tomar, as tarefas domésticas que estão sempre lá à espera que lhes pegue?
Não há dúvida. Tenho de me educar.
Ou vou "endoidar"!

4 comentários:

Cenourit@ disse...

Se estivéssemos mais perto desafiava-te para uma tarde na esplanada à beira mar e pôr de lado todas essas coisas... Sinto-me igual... É tão mau!!!

Beijocas***

Carlota disse...

Vera quando te apetecer e se te apetecer liga-me, podemos sempre tomar um cafézinho....
Mas tu sabes isso não sabes? Mi casa es tu casa.
A mim também me faz falta falar, com adultos!

Miss Smile disse...

Olá Vera,

O meu nome é Paula e moro em Carcavelos. Já sigo o seu blog há muito tempo e confesso que faz parte das minhas leituras diárias. Gosto muito do seu blog porque acho que escreve bem e depois, porque aborda muitos assuntos que me são queridos e familiares: os filhos, os desafios da educação, o gosto pela escrita, os livros...
Tenho pensado muitas vezes em contactá-la para nos conhecermos, mas hoje, com este testemunho, com o qual me identifico também, decidi dar este passo. Será que a Vera estaria interessada? Eu sei que parece algo forçado e de facto, não há qualquer garantia de que simpatizemos uma com a outra, mas...se lhe apetecer um café de manhã, depois da "entrega" dos filhos, diga qualquer coisa. Independentemente da sua decisão, continuarei a seguir o seu blog com o mesmo interesse de sempre.

Luísa disse...

Vera, compreendo esse vazio. Mas não o sinto. Talvez porque goste de estar em casa, sozinha (só em casa me sinto, realmente, um pouco livre). E talvez porque a blogosfera, a nível de troca (melhor dizendo, transmissão) de ideias, me preencha bastante (consome-me, pelo menos, muito tempo com escrita e leitura). Mas não dispenso duas ou três marchas semanais, que aproveito para ir «mordendo» ambientes. ;-)

Blog Widget by LinkWithin